sábado, 17 de maio de 2008

- O que você pretende escrever hoje?

- Não sei. Bunda?

- Parece ruim. Escreva, escreva! Adoro todo o teu lixo.

- Cara, não posso escrever sobre bunda. Bunda é bonito, quero algo feio parecido com cu.

- Então escreva sobre cu. Cu é bem feio e...

- Cu é lindo! Sabe a Adélia Prado?

- Sua tia?

- Quem sabe em outra vida. Já te contei sobre a minha morte de 1967, esqueceu? Tive uma tia escritora, lembro disso. Não lembro lembrando de verdade nem nada, mas eu sinto. Também sinto vontade de fazer amor com o padre Jorge por quinze horas ininterruptas.

- Fazer amor? Faça-me o fav...

- Não posso dizer que quero trepar até desmaiar de fome! Deve ser pecado pensar isso de um padre.

2 comentários:

Camila disse...

ahsaushaushaushas

Hannaaaaaaaaah... Esses ultimos posts foram direcionados pra alguém...???


Vc sempre me supreendendo hein???

=*

Marina disse...

Acho que beleza e feiura são conceitos relativos.
Acho que pecado não existe, bem como sistema de vida
Acho que as pessoas precisam de limites pra não dar a cara a tapa.
Acho que os textos feios são mais bonitos.
Acho que pudor e prisão tem significados parecidos.
Acho que prefiro congelar.

Um abraço.